Use a Repetição Espaçada com Flashcards para Dominar Vocabulário Personalizado | Natural Language Institute

Como dominar um idioma para a vida inteira

BLOG

Use a Repetição Espaçada com Flashcards para Dominar Vocabulário Personalizado

By Victor - 16/nov/2021 #Línguas e Educação

Poliglotas autodidatas conhecem muito bem o poder dos sistemas de repetição espaçados (SRS, na sigla em inglês) para a aprendizagem de idiomas. Quando combinados com o método do Natural de extrair conteúdos de contextos comunicativos, os flashcards usando SRS são uma maneira incrivelmente eficaz de aprender e reter vocabulário a longo prazo.  

Os estudos demonstram que repetir conteúdos em intervalos de duração crescente é muito mais efetivo para a memorização e retenção do que treinamento em massa (a repetição frequente com intervalos curtos).[1]

Em outras palavras, se eu revisar uma palavra de vocabulário 10 vezes em um período de 30 minutos, é muito menos provável que eu a lembre um ano depois do que se eu a revisar duas vezes hoje e depois mais oito vezes, em intervalos cada vez mais longos, nas próximas semanas.

O Natural desenvolveu sua própria tecnologia de Flashcards que utiliza repetição espaçada para ajudar os alunos a dominarem seu vocabulário. Está conectada com as lições que resumem as aulas de conversação, permitindo para um grau máximo de personalização e efetividade. Funciona da seguinte maneira.

Você vê a frase que você quis expressar durante uma aula de conversação com o vocabulário substituído por uma linha em branco, assim:

Você tenta se lembrar da palavra, e depois clica no flashcard para ver se acertou.

Depois de ver a resposta certa, você registra se foi fácil de lembrar, médio ou difícil. Se você selecionar “difícil”, o flashcard será exibido novamente em breve, mas se você selecionar “fácil”, levará mais tempo – provavelmente você não o verá novamente durante aquela sessão de estudos. E cada vez que você o marcar como “fácil” novamente, levará ainda mais tempo para reaparecer.

Como alternativa, você pode optar por ver a definição da palavra na frente do flashcard em vez da frase de contexto, conforme a imagem abaixo (ou você pode ver a palavra na frente e tentar se lembrar da definição e da frase de contexto).

Usar Flashcards da maneira tradicional, com listas de palavras padrão, é útil para propósitos específicos, inclusive para começar a aprender um novo idioma. Por exemplo, você pode usar as listas de vocabulário do Natural para certificar que você já dominou as palavras usadas com mais frequência em inglês, espanhol, português e francês.

Entretanto, para progredir de forma eficiente e constante em direção a novos níveis de domínio, você deve utilizar conteúdo personalizado derivado de contextos comunicativos em vez de listas genéricas de palavras. Essa estratégia é ideal para aprender a automatizar vocabulário apropriado ao seu nível e às suas necessidades atuais, e retê-lo a longo prazo.

O exemplo acima é um flashcard real do meu conteúdo pessoal em francês. Eu estava contando a minha professora sobre minha fazenda e o trabalho necessário para mantê-la. Porém, não conhecia a palavra adequada para expressar “manter” nesse contexto – “entretenir” –, então ela me ensinou o termo e o registrou, junto com a frase de contexto, usando nosso Lessons App. Essa abordagem traz duas vantagens enormes.

Primeiro, essa palavra representava uma lacuna específica em meu conhecimento do francês. Considerando meu nível avançado, eu deveria já conhecer a palavra entretenir, então fechar essa lacuna é especialmente importante para que eu melhore meu domínio do idioma. Nenhuma lista de palavras padrão faria um uso tão eficiente do meu tempo, acertando exatamente o alvo.

Em segundo lugar, eu me lembro da conversa específica que tive com minha professora e minha vontade de comunicar minhas ideias. Estava ansioso naquele momento com a contratação de um novo caseiro para minha fazenda e todo o trabalho que precisava ser feito. Portanto, essa frase carrega uma intensidade emocional para mim, e cada vez que reviso a palavra entretenir, eu a relaciono com minha intenção comunicativa e as emoções subjacentes. Fazer isso não apenas reforça o aprendizado, mas também a probabilidade de eu me lembrar da palavra daqui a alguns anos.

[1] Segue a referência bibliográfica de um desses estudos: Smolen P, Zhang Y, Byrne JH. “The right time to learn: mechanisms and optimization of spaced learning.” Nat Rev Neurosci. 2016;17(2):77-88. doi:10.1038/nrn.2015.18


See other blog posts