As 8 melhores fontes para treinar a escuta em língua estrangeira | The Natural Language Institute

Como dominar um idioma para a vida inteira

BLOG

As 8 melhores fontes para treinar a escuta em língua estrangeira

By Victor - 01/apr/2021 #Línguas e Educação

No post anterior, eu lhe dei ótimas notícias: a compreensão auditiva é a habilidade linguística que deve ser tomada como prioridade, e é também a mais fácil de praticar. Para ajudar você nessa prática, seguem 8 ótimos tipos de fonte para treinar a escuta no seu idioma alvo.

 

1. Músicas para cantar junto

Na revista acadêmica Frontiers in Psychology, Brandt et al afirmam que a “escuta e capacidade musicais são essenciais para a aquisição de idiomas”.[1]

Essa abordagem tem ajudado minha namorada, que começou do zero, a alcançar um nível intermediário no inglês em menos de um ano de estudo, acompanhada de artistas como Janis Joplin, Lana del Rey e Bon Jovi.[2]

Eu diria que os dois aspectos da música que mais favorecem a aquisição linguística são o fato de tornar a repetição agradável e a maneira como facilita a transição da compreensão auditiva para a fala.

Em termos práticos, isso significa que você deve ouvir uma música inúmeras vezes, apreciando-a mais a cada repetição, aos poucos começar a cantar junto e finalmente cantá-la sozinho. Esse processo torna a música extremamente útil quando você estiver tendo os primeiros contatos com um idioma; e mesmo em níveis avançados, permite adquirir e incorporar novo vocabulário e expressões no seu repertório auditivo e de fala.

Por esses motivos, as minhas recomendações sobre como utilizar as músicas para a aquisição linguística diferem das recomendações que dou para outros tipos de fonte. Normalmente, defendo a exposição extensiva e altamente variada ao idioma, sem uso de tradução ou mesmo de dicionário; porém, com a música, recomendo uma abordagem contrária, intensiva.

Você deve estudar as letras de músicas, certificando-se de ter entendido cada palavra e expressão, utilizando inclusive a tradução, quando necessário. No entanto, uma vez que você tiver assimilado o sentido da música, deixe de lado a letra e simplesmente a ouça repetidamente. Ao mesmo tempo, comece a memorizar as palavras, seja espontaneamente ou com um esforço consciente, cantando junto em voz alta ou mentalmente cada vez que ouvi-la. Finalmente, pratique cantar a música sem acompanhamento.

Por meio desse método intensivo, você não apenas vai aumentar a sua compreensão auditiva; também vai fixar vocabulário, estruturas gramaticais e o ritmo da língua alvo na sua mente, adquirindo a capacidade de utilizá-los na sua própria produção oral.

 

2. Cinema de qualidade

Tal como devorar a boa literatura, tornar-se um cinéfilo no idioma que você estuda é uma maneira segura e extremamente agradável de potencializar a aquisição linguística e abrir portas para diferentes culturas, sendo a cultura estreitamente ligada ao idioma.

Devido a essa ligação, quanto mais você puder apreciar filmes produzidos originariamente no seu idioma alvo, melhor.

Porém, não há problema em assistir filmes dublados. Eu, particularmente, não gosto de filmes dublados, mas uma exceção são as animações da Disney, cujas versões em cada idioma são todas feitas com tremenda qualidade.

Uma possível vantagem de filmes dublados é que, quando o seu nível de proficiência for baixo ainda, você pode assistir os seus filmes prediletos novamente no idioma alvo, facilitando enormemente a compreensão.

Vou mergulhar no debate em torno do uso ou não de legendas no post sobre perguntas frequentes acerca da escuta, mas o resumo é que você deve, em geral, assistir filmes sem legendas para melhorar a sua compreensão auditiva. No entanto, quando você tiver um nível intermediário de proficiência, pode ser útil assisti-los primeiro com legendas no seu idioma alvo e depois uma segunda vez sem legendas.

 

3. Séries viciantes

Com o crescimento de serviços de streaming como a Netflix e a proliferação de séries originais de alta qualidade produzidos em vários países pela Netflix, Amazon, Disney e produtores de televisão locais, as séries se tornaram uma das formas mais populares de melhorar a compreensão auditiva natural e dramaticamente.

Isso faz muito sentido. Todo mundo precisa de descontração e entretenimento. Portanto, além de filmes, por que não utilizar o potencial viciante das séries em benefício (linguístico) próprio?

Tal como fiz com o cinema e a literatura, recomendaria sempre as séries que fornecem insights sobre a cultura do idioma que você está estudando. Se a série ainda tratar de temas que dizem respeito a seus interesses e objetivos, tanto melhor.

Como exemplo, estou assistindo atualmente a série Un Village Française com a minha namorada. É aclamada pela crítica, bem viciante (quando não recebemos nossa dose diária, sentimos falta), muito autenticamente francesa e nos fornece vislumbres históricos de como era viver na França durante a Segunda Guerra Mundial. Desse modo, estou recebendo benefícios múltiplos da experiência de assistir essa série, além da exposição ao idioma.

A propósito, terei prazer em indicar outras séries em francês, português, espanhol e inglês a quem tiver interesse.

 

4. Vídeos sem fim no YouTube

Com 500 horas de novos conteúdos no YouTube a cada minuto, é fácil encontrar vídeos sobre praticamente qualquer tema no idioma que você está estudando. YouTube é sem dúvida a plataforma mais fácil para ajudar a matar dois pássaros com uma cajadada só, tal como eu sugeri que você fizesse com a leitura – treinando a sua compreensão auditiva enquanto ouve aquilo que lhe interessa, apaixona ou motiva.

Você pode também deixar que a mágica do algoritmo do YouTube trabalhe a seu favor.

Como mencionei no último post, isso me ajudou a descobrir incontáveis horas de documentários em francês sobre temas que me interessam – além dos documentários sobre experiências de quase-morte, o YouTube fica me recomendando vídeos incríveis de uma série chamada Secrets d’Histoire, que não apenas melhoram minha compreensão auditiva em francês, mas também fornecem entretenimento e mergulhos profundos em temas relacionados a personagens e temáticas históricas ligadas à França.  

 

5. Jornal de notícias na rádio ou televisão

Anteriormente, eu recomendei que você ficasse viciado nas notícias no seu idioma alvo. Naquele post, estava sugerindo que você lesse sobre as notícias em idiomas estrangeiros; com igual proveito, você poderá assistir ou ouvir as notícias no idioma que você está estudando.

O argumento mais convincente que consigo elaborar sobre essa abordagem é fornecer mais um depoimento pessoal.

Eu aprendi francês com 12 anos de idade, mas com poucas exceções, não utilizei o idioma nos 30 anos seguintes. Uns 15 anos atrás, meu nível de proficiência em francês estava no seu nível mais baixo. Mal conseguia juntar algumas palavras e comunicar uma ideia simples. Foi então que eu descobri a Radio France Internationale (RFI).

As emissões de 10 minutos da RFI são, para o meu gosto, de longe o melhor resumo das notícias mundiais que eu jamais encontrei, em qualquer idioma, de qualquer fonte.

Tenho ouvido essas emissões de vez em quando desde então – em média uns 30 minutos por semana. Só isso tem sido o suficiente para evitar que o meu francês deteriorasse mais ainda, e acho que até permitiu que eu fizesse um pouco de progresso. Quando, sete meses atrás, decidi retomar o francês com mais dedicação, minha proficiência provavelmente estava pelo menos tão boa quanto em 2006, e a RFI continua sendo minha fonte preferida de notícias, me apoiando enquanto procuro alcançar o verdadeiro domínio do idioma.  

Você pode encontrar uma variedade incrível de estações de rádio no seu idioma alvo neste site, ou se divertir à beça explorando a Radio Garden. Se preferir assistir às notícias, este artigo fornece uma lista extensa, que você pode ordenar por país ou idioma.

 

6. Podcasts sobre temas que lhe apaixonam

Estamos na era de ouro dos podcasts. Existe uma quantidade enorme de conteúdo para atender qualquer interesse ou objetivo.

Descubra um ou dois podcasts sobre temas que você curte no seu idioma alvo, crie o hábito de ouvi-los, e você estará no caminho certo para alcançar o domínio linguístico para a vida inteira.

Você poderá encontrar listas de podcasts facilmente em vários idiomas, como essas em inglês, espanhol, português e francês. Melhor ainda, simplesmente faça uma busca no Google utilizando termos no seu idioma alvo, incluindo a palavra “podcast” e o seu tema de interesse. Você muito provavelmente vai gostar ou até se apaixonar por um ou mais desses podcasts.

E se você estiver aprendendo o inglês, tenha certeza de explorar o Natural English Podcast, que proporciona motivação, insights sobre várias carreiras e recursos adicionais que acompanham cada episódio.

Inclusive, você consegue fazer do podcast um minicurso extremamente proveitoso, para não apenas melhorar sua compreensão auditiva, mas expandir seu vocabulário e refinar sua gramática e pronúncia.

 

7. Audiolivros para Imersão

Como mencionei no post sobre dominar um idioma pela leitura, se tivesse que indicar uma única abordagem para aprender os idiomas, seria, sem dúvida, ler e ouvir a literatura de qualidade, além de escrever e conversar sobre o que você leu.

Seja a sua preferência pela ficção ou não-ficção, os audiolivros (ou audiobooks) são recursos preciosos para fazer imersão no seu idioma alvo.

Enquanto você estiver num nível básico ou intermediário, você deve utilizá-los em conjunto com os textos, mas uma vez que você estiver num nível avançado, pode ir direto para o audiolivro, ouvindo enquanto dirige, corre, faz caminhada, ou simplesmente se deita para relaxar. Na minha experiência, os audiolivros são altamente imersivos, relaxantes e agradáveis.

Agora vai uma dica, caso você ainda não saiba: apesar de que você pode comprar audiolivros de serviços na Internet, você pode ouvir uma maior variedade de audiolivros de graça no YouTube, gravados por profissionais ou amadores.

Vale mencionar que a maioria dos audiolivros que eu recomendo para a minha série Inglês por meio da Literatura Clássica Infantojuvenil está no YouTube.

 

8. Deveres de casa do Natural

No nosso site, temos uma seleção cada vez maior de deveres de casa preparados por um grupo de professores nativos talentosos. Você pode aproveitar os áudios cuidadosamente selecionados sobre uma variedade de temas e combinados com leituras e temas de redação.

Estão disponíveis atualmente em inglês, espanhol, francês e português, organizados por idioma e nível e podem ser acessados aqui. Se você não encontrar algo que atenda às suas necessidades, você pode utilizar o formulário abaixo e pedir um dever em um dos nossos idiomas sobre um tema específico e de acordo com o seu nível. Será um prazer encontrar algo para lhe ajudar.

 

No próximo post, explicarei como você poderá aproveitar essas diversas fontes de escuta quando estiver em níveis básicos, intermediários e avançados de proficiência.

 


[1] Descrevem a música "como um tipo especial de música em que o discurso referencial é preso a uma estrutura musical", enfatizando que a música é um veículo natural para a comunicação linguística, o que ajuda a explicar porque é tão útil na aquisição da língua. Brandt A, Gebrian M, Slevc LR. Music and early language acquisition. Frontiers in Psychology. 2012; 3:327. DOI: 10.3389/fpsyg.2012.00327. Disponível em: https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fpsyg.2012.00327/full.

[2] Embora musicalmente eu prefira Janis Joplin e Lana del Rey, Bon Jovi é muito melhor para aprender inglês, por razões que detalharei no próximo post.

Share:

See other blog posts

Logo Whatsapp