Método Basic One para iniciantes - Natural English

Artigo por Natural | Professor - 22 de Maio de 2019 #Línguas e Educação

Os primeiros passos no aprendizado de um idioma sempre despertam uma série de sentimentos diferentes: medo, desconfiança, orgulho, felicidade, etc. Por isso, é muito importante que os professores tenham bastante cuidado para que os alunos se sintam confortáveis para se aventurar no idioma sem receio de cometer erros, que são muito normais nessa etapa. Pensando nisso e aplicando a metodologia natural para o ensino de idiomas, decidimos criar um material didático específico para alunos que tenham pouco ou nenhum conhecimento no idioma. Todo o processo de criação deste material pode se visto no prefácio do livro Natural English Basic I: por Victor Hart

"Em 2001, quando eu comecei a ensinar inglês no Brasil, minha pesquisa em aprendizagem de língua estrangeira me levou à escolha de materiais autênticos – filmes, músicas, obras de literatura, artigos etc. – em vez de livros didáticos tradicionais. Essa pesquisa, reforçada pela experiência de toda uma vida e pela observação atenta da aquisição da linguagem, levou-me a desenvolver gradualmente o método Natural English: leitura e compreensão auditiva de fontes autênticas, escrita de redações e uso do tempo de sala de aula em conversação com professores nativos com alto nível de instrução.

Iniciantes, entretanto, não conseguem compreender materiais autênticos nem manter conversas espontâneas. Desse modo, pesquisei em diversas livrarias os melhores materiais didáticos disponíveis no mercado e os usei com esses alunos. Alguns materiais eram ótimos, como a série Grammar In Use de Raymond Murphy, a qual recomendamos aos nossos alunos até hoje. Observei que praticamente todos os livros didáticos já haviam abandonado abordagens obsoletas e ineficazes baseadas em regras gramaticais estritas, tradução e memorização por repetição.

Contudo, nenhum dos métodos utilizados nesses materiais didáticos que eu encontrei capacitava os alunos a ler e se comunicar em um curto período de tempo. Identifiquei duas limitações até mesmo nos melhores livros didáticos. Primeiro, buscando sempre agrupar o vocabulário em capítulos temáticos, faziam com que o tempo precioso do aluno fosse empregado estudando vocabulário impróprio para o nível, em vez de apresentar as palavras que os iniciantes mais precisam para compreender e construir estruturas básicas. Por exemplo, alunos que ainda não sabiam algumas das conjugações e dos verbos mais utilizados na língua inglesa deveriam memorizar palavras como cachecol e luvas no capítulo sobre roupas. Ou então, no capítulo seguinte, teriam de aprender como cumprimentar pessoas de 20 nacionalidades diferentes. Segundo, esses livros se baseavam principalmente na repetição de diálogos pré-fabricados e exercícios mecânicos que não atraem a atenção dos alunos nem os desafiam a começar uma comunicação real.

O livro Basic One do Natural English trata diretamente dessas duas limitações, usando uma abordagem singular. Cada lição contém um jogo ou uma atividade interessante e original que não só reforça vocabulário e estruturas gramaticais essenciais, mas também exige que os alunos expressem suas ideias, criando suas próprias perguntas ou respostas. Em outras palavras, a partir do primeiro dia, alunos iniciantes já começam a se comunicar efetivamente com o professor e com os colegas, utilizando frases construídas por eles mesmos no momento da conversação.

Outro grande diferencial da metodologia para iniciantes do Natural English é o vocabulário ensinado que representa as palavras mais frequentemente usadas na comunicação oral e escrita. Para selecionar as palavras que deveriam ser incluídas no vocabulário do livro, usei corpora linguísticos que analisam a frequência da ocorrência de palavras em textos da vida real e em transcrições de amostras do inglês falado. Assim, o vocabulário desse livro consiste em aproximadamente 500 palavras que são as mais regularmente utilizadas no inglês estadunidense e britânico, falado e escrito.

O principal objetivo de se ensinarem as palavras e as estruturas gramaticais mais usadas na língua inglesa é proporcionar aos alunos as ferramentas necessárias para que consigam realmente se comunicar no menor tempo possível. O uso da maior parte da aula com jogos divertidos que estimulam os alunos a criar perguntas e respostas originais também contribui para esse propósito.

Os alunos devem entender que a formula básica para se obter fluência oral e escrita em língua estrangeira não se diferencia daquela que as crianças usam para aquisição da língua materna. Essa fórmula consiste em milhares de horas de conversação espontânea com nativos que possam modelar adequadamente as estruturas da língua e corrigir erros, além do uso de materiais autênticos de leitura e de compreensão auditiva e da prática da escrita. Frequentemente, os alunos perguntam quantos meses ou anos serão necessários para aprender uma nova língua ou alcançar determinada fluência. A resposta é que se leva certa quantidade de horas, e o número de meses e anos é uma função de quanto tempo é gasto diariamente em contato com a língua. Especialmente para o aluno iniciante, quanto mais concentradas forem essas horas, melhor, a fim de minimizar o processo de esquecimento contínuo e a necessidade de reaprender vocabulário e outras habilidades.

Portanto, recomendamos que os alunos iniciantes passem pelo menos três horas por semana em sala de aula, sendo a maioria dessas horas dedicada à comunicação oral, com uso dos jogos que acompanham o livro. Além disso, os alunos devem dedicar uma média de uma hora diária, ou sete horas semanais, ao contato com o idioma em casa. Uma parte desse tempo deve ser utilizada para fazer os exercícios e as redações e para estudar o vocabulário e os pontos gramaticais da próxima lição, para que estejam bem preparados para a aula seguinte. Também se recomenda que, na outra parte desse tempo, os alunos comecem a explorar fontes autênticas de inglês adequadas para o seu nível, tais como: livros infantis, letras de canções populares e filmes favoritos sem legendas.

Se os alunos seguirem o método recomendado e investirem tempo suficiente, após um semestre de estudos, eles ficarão surpresos com o quanto de inglês falado e escrito já serão capazes de entender. Eles vão adquirir conhecimentos e habilidades básicas em inglês necessárias para “sobreviver”. No semestre sequente, ou Básico 2, o Natural English utiliza livros de literatura adaptados e acompanhados por CDs, a fim de reforçar e expandir a compreensão semântica e gramatical do aluno e também de proporcionar a base para uma conversação estruturada em sala de aula. A partir do terceiro semestre, descartamos as “muletas” dos materiais didáticos especializados, para que os alunos comecem a aprender da forma mais natural, que é também a mais efetiva e prazerosa: lendo materiais autênticos, escrevendo textos próprios e ouvindo e conversando com nativos."

Compartilhe:

Ver outros artigos

Logo Whatsapp